Sarah Michelle Gellar



Foi mais a sua carreira de sucesso na televisão do que propriamente o seu sucesso no cinema que fizeram desta jovem actriz uma das mais aclamadas da sua geração.
Associada rapidamente a um universo "horror", a verdade é que o público em geral considera-a um modelo a seguir. Mas quando muitos olham para a jovem Sarah preferem ver a sua beleza natural do que propriamente o seu talento...

Nova iorquina de gema (é fã tanto dos Knicks como dos Yankees), a carreira de Sarah Michelle Gellar começou a desenhar-se quando ainda era uma pequena rapariga. Descoberta por um agente, que ficou pasmado com a sua beleza, enquanto comia num restaurante de NY, Sarah acabou por ter desde já garantido um lugar na história. O museu de cera Madame Tussaud´s ecoou para a eternidade o seu papel na serie televisiva Buffy com uma estátua na sua secção de horror.

Nascida a 14 de Abril de 1977, foi na televisão que Gellar deu os primeiros passos. De inicio em spots comerciais, onde chegou mesmo a ser processada pela McDonalds por fazer parte de um anuncio da Burger King, e mais tarde em pequenos papeis de series, foi de facto no pequeno ecrãn que a jovem loirinha começou a ganhar estofo de actriz.
Foi em 1983, tinha ainda apenas 6 anos de idade, que Sarah surgiu pela primeira vez numa serie televisiva: An Invasion of Privacy. Seguiu-se uma outra no ano seguinte, Over the Brooklyn Bridge e só em 1988 e 1989 é que voltaria à televisão em pequenos papeis de duas series.
Com 14 anos entraria numa mini-serie chamada A Woman Named Jackie, onde encarnou uma Jacqueline Bouvier Kennedy quando jovem, e no ano seguinte entraria e Swan Crossing, uma das series mais populares da época.


A sua carreira acabaria por dar o salto no ano seguinte quando passou a fazer parte do elenco da já consagrada série All My Children. Fez três temporadas da serie, o que a levou a ter de recusar alguns papeis no cinema, entre os quais o de Julieta no filme de Bazz Luhrmann Romeo+Juliet.
No ano de 1997 a sua carreira arrancou de vez para nunca mais parar quando a jovem Sarah Michelle Gellar encarnou pela primeira vez a personagem de Buffy Summers, na popular serie televisiva Buffy, the Vampire Slayer. A serie era baseada num filme, datado originalmente de 1992, tambem da autoria de Joss Whedon, o realizador da serie. 

O papel original tinha sido de Kristy Swanson mas na passagem para a serie foi a jovem Gellar que ficou com o papel da caçadora de vampiros adolescente. A serie pegava na formula gótica dos "caça-vampiros" e colocava-os num ambiente juvenil de liceu, onde a maior parte dos protagonistas são jovens. O truque resultou e a juventude foi conquistada pelos herois, que acabavam por ter os mesmos problemas que eles durante o dia a dia. Apesar da qualidade ser imensamente discutivel - para muitos será das piores series de televisão já feitas, enquanto que para outros será eventualmente a mais bem conseguida (gostos...) - a verdade é que o sucesso foi garantido, tal como o de Sarah Michelle, e de outros actores envolvidos no projecto. Hoje a serie parece ter os dias contados, falando-se várias vezes em tele-filmes, ou mesmo um filme que reunisse o elenco de novo, algo que parece ser bastante improvável. Entretanto a própria serie acabaria por dar origem a uma outra, Angel, que foi recentemente cancelada.


No mesmo ano em que Buffy arrancava rumo ao sucesso popular, chegava igualmente a altura de Sarah Michelle Gellar dar os primeiros passos no cinema. Curiosamente foi também num registo de "horror" e logo a dobrar que a estreia se verificou.
Primeiro foi em I Know What You Did Last Summer, um filme de Jim Gillespie, rodado numa altura em que o genero estava bastante popular mas que dificilmente escapará a ser classificado como um dos piores filmes do ano. O outro filme em que Gellar acabaria por participar seria mesmo em Scream 2 de Wes Craven, o pai dos "teen-horror flicks", filme esse que acabou igualmente por ser mais do mesmo, ou seja, um repetir da fórmula de sucesso do primeiro Scream.
Curiosamente I Know What You Did Last Summer seria o primeiro filme que faria com o amigo, hoje marido, Freddy Prinze Jnr. Os outros acabariam por ser os lamentáveis Scooby-Doos.


Depois de uma curta passagem por uma serie de tv em 1998, e do espaço dedicado a Buffy, restavam poucas alternativas para apostar numa consolidação da carreira cinematográfica da actriz, já com 21 anos. Teriamos de esperar até 1999 para voltar a ver Gellar em bom nivel no cinema, e logo com dois filmes. O primeiro, Simply Irresistible, era uma comédia romântica, a primeira da carreira da jovem actriz, depois de ter tido uma pequena presença no filme She´s All That, no ano anterior. O segundo filme acabaria por ser Cruel Intentions, a abordagem juvenil da história de Valmont, onde coube a Gellar o papel celebrizado por Glenn Close no cinema. O filme, curiosamento um dos mais interessantes desse ano, ficaria marcado pelo polémico beijo "lésbico" entre Gellar e Selma Blair, beijo sobre o qual Gellar apenas disse ter sido "fantástico".

Com a serie Buffy a caminhar para o final, passou a haver mais tempo para Sarah Michelle Gellar se dedicar ao cinema.
Infelizmente as indicações positivas que tinha dado, especialmente como vilã em Cruel Intentions, acabaram por descambar numa serie de filmes de qualidade reconhecida, até por alguns fãs, como muito abaixo do esperado. Neste contexto estão as duas aventuras ao lado do marido Freddy Prinze Jnr, em Scooby Doo, e ainda Harvard Men.
De facto a sua imagem de actriz ficou abalada com essas infelizes prestações e a verdade é que filmes como The Grudge ou Southland Tales, poderão ajudar a tirar a prova dos nove sobre de facto o que é Sarah Michelle Gellar. Será apenas mais uma rapariga bonitinha ou é de facto uma actriz de futuro?
0